Bali – Spice by Chris Salans

Spice - 1

Chris Salans é provavelmente o mais reconhecido chef na paradisíaca ilha de Bali, um americano, educado em França, cuja carreira se foi desenvolvendo ao lado de chefs como David Bouley e Thomas Keller e cozinhas míticas como a do Lucas Carlton e do The French Laudry. Depois de um primeiro trabalho no The Legian, o chef regressou a Bali para fazer da ilha a sua casa e levar os ingredientes autóctones da região para um nível gastronómico diferenciado. Esse foi o mote da abertura do seu Mozaic, o 1º restaurante da Indonésia a entrar no guia The World’s 50 Best Restaurants, mas sobre o Mozaic falarei num próximo post.

Spice - 10

Em 2015, e mantendo o respeito pelos ingredientes e os sabores da região, Chris Salans abriu o Spice, na movimentada rua Jalan Raya, bem no coração de Ubud. Um conceito descontraído que mistura a cultura Balinesa com a Bistronomie francesa, numa clara manifestação de respeito pela cultura local, com os olhos postos no futuro da região.

Spice - 11

Mas passemos à nossa experiência, a sala envidraçada permite-nos desfrutar da agitação da principal rua de Ubud num ambiente confortável e moderno que quase chega a ser cosmopolita. Ao centro a sala é dominada pelo Bar e a cozinha aberta, podendo desfrutar da refeição enquanto vemos a simpática equipa de cozinheiros a preparar o nosso repasto.

Spice - 9Dumplings de Bangkuang (nabo mexicano), molho de soja 
Uma primeira entrada leve e fresca, com a massa bem cozinhada e um bom recheio mais denso, bem equilibrado pelo molho de soja aromatizado e os elementos crus e crocantes presentes no prato. Um bom início.

Spice - 8Tataki de Atum, Sambal Kecicang e crackers de Tempe
Tataki ligeiramente braseado e cortado em cubos, com um atum bem cozinhado mas ao qual faltava um pouco de sal,  compensado pelo saboroso Sambal Kacicang, que é como quem diz uma espécie de tempero com cebola roxa e flor de gengibre, que o transformou e elevou. A acompanhar, uns ótimos crackers à base de tempe, um produto muito comum na Indonésia, feito à base de grão de soja.

Spice - 7Laksa, noodles de ovo, camarão e ovo 
Seguiu-se o melhor prato do dia, e muito provavelmente o melhor Laksa que comi até hoje. Massa de ovo cozinhada no ponto, camarões suculentos, ovo cozinhado a baixa temperatura a dar ainda mais untuosidade ao prato, picante qb, ótimo jogo de texturas e sabores que abraçavam todo o palato. Um prato de conforto, perfeito em qualquer lugar do mundo.

Spice - 6Barriga de Porco crocante,  molho de cúrcuma e dukkah
Não pode haver Bali sem Leitão ou Porco, e aqui a barriga deste nosso saboroso companheiro estava irrepreensível, suculenta, húmida e tenra por dentro, com uma fina camada crocante no exterior. Para dar ao prato a leveza que raramente o porco tem o acompanhamento foi abacaxi e dukkah (tempero à base de frutos secos e sementes de origem egípcia mas muito popular na Austrália), ligado com um molho fresco de cúrcuma, que funcionou harmoniosamente. Muito bom!

Spice - 3Tarte de maça, amêndoas e gelado de lima Kalamansi 
Nas sobremesas apesar de Chris nos servir criações completamente ocidentais, existe sempre um apontamento que nos transporta de novo para a região onde estamos. Neste caso, um gelado de Kalamansi, um citrino complexo que parece um híbrido entre uma tangerina, uma lima e um kumquat, que acompanha a tarte quente de maça, alta e bem recheada, que nos leva para uma casa bem Americana com uma avó dotada para a cozinha. O gelado contrabalança muito bem a doçura e a temperatura da tarte, com as notas mais ácidas e cítricas.

Spice - 4Bolo de Chocolate, gelado de jaca 
Um clássico bolo de chocolate, equilibrado no açúcar, húmido e com um bom recheio. A acompanhar, um interessante gelado de jaca, que nos mostra bem as características do fruto. Muito bom.

No que diz respeito a bebidas, não faltam cocktails, sumos de fruta tropicais e um ótimo chá gelado caseiro.

Spice - 5 Spice - 2

Considerações Finais 
Com o Spice Chris Salans fez uma aproximação ao público geral, com comida de conforto, preços justos, boa imagem e muito, muito sabor, criando um daqueles espaços que todos gostaríamos de ter à porta de casa, sem exigências e regras mas com carisma e muita qualidade. A comida não é de todo local, mas os ingredientes respiram a identidade da região, e a técnica com que os pratos são executados refletem o futuro da nova cozinha Balinesa. O Spice é, a par do Locavore, uma das melhores opções informais para uma refeição em Ubud. E sim, quero voltar a comer aquele Laksa!!

Spice by Chris Salans
Jalan Raya, nº23 – Ubud – Bali
+62 361 4792420

English Version

Fotos: Flavors & Senses

Nota
Flavors & Senses em Bali com o apoio da Samsonite.
Estivemos no Spice a convite, sendo que isso em nada altera o nosso trabalho cuja opinião e o texto são da exclusiva responsabilidade do seu autor.

This entry was posted in Restaurantes - Indonésia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

One Trackback

  • By Bali – Mozaic on Junho 14, 2016 at 11:39 am

    […] Assim sendo, terá sido neste Mozaic que os deuses decidiram concentrar todos os atributos da ilha para os mostrarem ao mundo através da mão de Chris Salans, o Franco Americano sobre o qual já vos falei na nossa visita ao Spice (ver). […]

Skomentuj

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*