Cantinho do Avillez – Porto

cantinho - 8Que por esta altura José Avillez é o maior  nome da gastronomia nacional poucos terão dúvidas, mas quando surgiu o rumor de que o “Rei do Chiado” se iria instalar no Porto, o burburinho foi imenso, entre crentes, cépticos e empresários concorrentes. O que é certo é que José Avillez não pára, e se não bastasse a quantidade de restaurantes na baixa Lisboeta, ainda conseguiu maneira de se tornar um cliente habitual da A1 entre Lisboa e Porto.

O Cantinho do Avillez foi o seu “primeiro filho” desde a saída do Tavares. Um sucesso desde a sua abertura, tendo já duplicado a lotação e mantendo a lista de reservas  esgotada quase diariamente, pelo que trazer esse conceito para a movida e agitada cidade do Porto seria a aposta mais certeira. A carta e as ideias são as mesmas da casa Lisboeta, com uma ou outra adaptação à gastronomia da cidade e da região (como adiantou José Avillez, nesta entrevista).

Com o design a cargo de Ana Anahory e Filipa Almeida que já haviam assinado o primeiro restaurante, o espaço é bastante agradável e funcional, com uma decoração leve e moderna que transporta muito bem o conceito do restaurante.

cantinho - 7Passando ao lado da impecável carta de cocktails, com os clássicos do irmão Lisboeta, iniciamos a refeição com um excelente couvert (2,85€), bons pães, azeitonas, uma ótima manteiga de trufa e um fantástico creme de tomate.

cantinho - 5Nuggets de Bacalhau com maionese de alho e cebolinho (9€)
Uma versão quase saudável do clássico infantil. Chegaram à mesa com um pouco de óleo em excesso, mas crocantes. Interior supreendente com os pedaços de bacalhau no ponto perfeito, a lascar e a preservar a sua gelatina. Muito bom.

cantinho - 6Terrina de Foie Gras com compota de cebola e tostas (13,75€)
Quando a carta tem terrina de Foie, ou mi-cuit, ou o que lhe quiserem chamar com Foie, raramente não acaba na mesa. Aqui uma terrina muito saborosa, que podia estar um pouco menos cozinhada para ter uma textura melhor. A compota de cebola funcionou muito bem como complemento. Uma ótima entrada.

cantinho - 4Portuguesinha (3€/und)
A Portuguesinha é uma das novidades deste Cantinho do Porto, uma empada cujo recheio é uma homenagem ao cozido à portuguesa, com as suas carnes e couves. Excelente recheio, húmido e saboroso. Nota menos positiva para a massa que precisava de cozinhar um pouco mais. Ainda assim, uma empada que promete criar seguidores.

cantinho - 3Vieiras Salteadas, ovas de truta, risotto de espargos, açafrão e limão (18,75€)
Pedimos para dividir, um dos pratos mais escolhidos da carta, vindo já dividido e com o mesmo cuidado na apresentação. Risotto no ponto, o que é raro nos nossos restaurantes, com boa combinação de sabores e texturas além das vieiras tecnicamente irrepreensíveis. Está explicado o porquê de ser um prato com tantos adeptos.

cantinho - 2Prego Mx-Lx (9,25€)
Inspirado numa viagem do Chef ao México, esta é uma forma diferente de comer um prego. Carne saborosa e delicada, pimentos suaves, cebola rocha e um bom guacamole, são o recheio para umas boas e caseiras Tortilhas. Estas últimas tinha um senão, para quem como nós queria criar mais do que um prego e partilhar o prato, eram demasiado grandes para colocarmos apenas alguns ingredientes ficando um conjunto demasiado massudo.

cantinho - 1Avelã3 (5,50€)
Apesar de algumas novidades da carta de sobremesas, não abdicamos da clássica combinação de avelãs criada pelo José Avillez, Gelado, Espuma e ralada. Doçura equilibrada, com leve toque de caramelo (do praliné usado na espuma) e com um bom jogo de textura. Foi um ótimo final para uma longa refeição.

A carta de vinhos não é grande mas conta com algumas das melhores opções nacionais. Acompanhamos a refeição com um excelente Tinto, Rufo do Vale D. Maria.

O Serviço foi uma das coisas que mais nos surpreendeu, com a casa aberta há pouco mais de um mês (aquando da nossa visita), e com a sala composta, tudo decorreu sem complicações, os pratos surgiram no timing, com a atenção certa e uma simpatia e descontração perfeitas para o espaço.

Considerações Finais
Não seria de esperar outra coisa de um chef como José Avillez e talvez isso explique um pouco do seu sucesso, mas nunca esperei que tudo corresse tão bem numa primeira visita e num espaço de tempo tão curto desde a sua abertura. Bom conceito, bons ingredientes e boa técnica (com um ou outro erro menos relevante). Com o nome maior da Capital a viajar para o Porto e a apresentar este tipo de cozinha, o Cantinho do Avillez será certamente um caso de grande sucesso na cidade e uma das revelações do ano para a Gastronomia Portuense. Resta saber se outros dos seus conceitos viajarão também para o Porto no futuro.

Cantinho do Avillez – Porto
Rua Mouzinho da Silveira, 166, Porto
+351 223 227 879

Nota
A Refeição descrita foi oferecida pelo Cantinho do Avillez Porto, sendo a opinião e o texto da exclusiva responsabilidade do autor.

This entry was posted in Restaurantes - Porto and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Both comments and trackbacks are currently closed.