O Mercado – Cervejaria do Porto

 O Porto tem vivido dias de constante revolução, a movida trouxe as pessoas para a baixa, e com elas novas empresas e negócios, se a originalidade e o conceito são interessantes, bom, isso já são outros patamares que nada terão haver com o post. Com um conceito correcto surge agora um novo estabelecimento, o Mercado, instalado dentro do Mercado Ferreira Borges, em parceria com o Hard Club. Bom, apesar de novo este mercado não é uma casa inocente, tem a mão de Luís Américo e dos seus sócios e segue a linha do seu irmão mais velho a Forneria São Pedro, desde o menu à decoração (simples, estranha e estranhamente interessante). Aqui, com um espaço maior e uma localização diferente, houve também um posicionamento diferente, as pizzas perderam em detrimento de petiscos, saladas e carnes na grelha. Uma aposta correcta dada a zona envolvente, e a dinâmica do espaço em que está envolvido.

Tal como na Forneria, começamos a refeição com um pão de excelente qualidade à qual se seguiu uma série de petiscos e pratos.

Foccacia (5€)
Sem ser verdadeiramente uma Foccacia, mas sim uma pizza bianca de queijo, não desilude e mostra que também aqui a massa é bem tratada e os ingredientes corretos.

Azeitonas Panadas (1,5€)
A mais original das entradas provadas, pelo menos na restauração portuense, onde se conjuga muito bem a acidez das azeitonas com uma boa polme e uma excelente técnica no que diz respeito à fritura. Ótimas.

Espetadas de Frango, pimentos e bacon (3,5€)
Uma combinação clássica, de pimentos e frango, simples e eficaz. Com uma das doses tivemos o problema de o frango estar seco. O problema foi rapidamente percebido e corrigido sem que fosse necessário dizermos algo. Com a espetada, correta, bons sabores, boas texturas e bom resultado.

Sertã Mista (6,5€)
Não sendo a melhor alheira do mundo (sou difícil com as alheiras), o seu sabor estava bom e a confeção era a correta, um bom chouriço e acima de tudo um fantástico acompanhamento de cebolada confecionada de forma irrepreensível. Normalmente é servida também com morcela, que não veio a nosso pedido.

Carpaccio especial, novilho com molho de trufa (9,5€)
Clássico italiano, muito bem cortado, com uma boa vinagrete à base de azeite de trufa preta. Um bom prato, onde apenas trocaria o parmesão ralado por lascas, de forma a melhor a textura do prato.

Naco de Novilho no pão à Mercado (15€)
A Versão Tuga Low Cost de um Bife Wellington. Massa de pizza em vez de massa folhada, sem lombo, patê em vez de duxelles e sem presunto. No entanto, carne de excelente qualidade, no ponto, e uma boa massa de pizza com um interessante jogo entre a humidade interior e o crocante do exterior. Um bom prato.

Hamburger de novilho em massa de pizza, salada (10€)
Se na Forneria inventaram a francesinha em massa de pizza, no Mercado foi a vez do hamburger conhecer a versão pizza. Mal passado mas sem excessos de sangue que destruiriam a massa, bom topping de queijo e boa salada a acompanhar. Contudo, nota-se a falta de um bom molho a acompanhar o prato.

Posta de Novilho (15€)
Num prato assustadoramente grande, surge um gigantesco bife, será mais um bife que verdadeiramente uma posta, de excelente qualidade. Bom sabor e o ponto corretíssimo. Gosto de ver as batatas fritas servida com a casca, tantas vezes mal tratada, lamento apenas que não estivessem mais crocantes.

Acompanhamos a refeição com a Sangria Branca que já era um marco do outro lado do rio e promete mexer também com a margem norte do Douro. Quero a receita!

O Serviço é correto, rápido e honestamente simpático pelo que é perfeito para um estabelecimento deste género. A verdade é que basta seguir o exemplo de um dos patrões para entenderem a arte de bem servir.

Considerações Finais
O Mercado não é de todo uma cervejaria comum, não há balcão nem marisco, no entanto entanto tem petiscos, e pratos simples mas muito bem tratados. O Ambiente transporta-nos para uma metalúrgica, num clima de revolução industrial Vs Mad Max, muito bem conseguida. Se sou cliente frequente da Forneria São Pedro, a nova casa também me conquistou, existem coisas que ainda estão a ser corrigidas, mas para um espaço tão recente o futuro só promete ser sólido. Até breve.

O Mercado – Cervejaria do Porto
Praça Infante Dom Henrique, 95 Mercado Ferreira Borges, Porto
935274536

Esta entrada foi publicada em Restaurantes - Porto e com as tags , , , , , . Bookmark the link permanente. Publicar comentário ou deixar um trackback: URL de Trackback.

6 Comentários

  1. Publicado Setembro 25, 2012 às 4:02 pm | Link

    Um Mercado a experimentar em breve, já que também somos fãs da Forneria :)

    • Publicado Setembro 28, 2012 às 11:09 am | Link

      Olá Ondina,

      De facto se gostam de um espaço vão certamente gostar do outro.

  2. luisa ginoulhiac
    Publicado Fevereiro 2, 2013 às 9:19 am | Link

    Fui uma vez ao Mercado, por curiosidade, e saí desapontada. Achei o serviço lentissimo, o espaço desconfortável e a comida não tinha nada de novo. As sobremesas, então, detestei uma vez que eram servidas em frasco ( uma ideia engraçada) mas tão geladas que mal se conseguia comer. Gosto de experimentar restaurantes que não conheço, mas este foi uma desilusão. Quando soube que pertencia ao Luis Américo, que tanto admiro, nem me queria acreditar

    • isabel
      Publicado Abril 12, 2013 às 2:59 pm | Link

      Luisa, peço desculpa mas é muito exigente ou tem pouca sorte. Considero-me uma cliente muito chata mas a minha experiencia no Mercado é a de um serviço com uma excelente cadencia e boa comida, forte mas boa, a decoração está bem conseguida e a simpatia é de admirar. Posso dizer que fui em dia de Essencia Do Vinho, a casa estava cheia e havia gente á espera e o serviço nunca destabilizou e isso é admiravel.
      Volte ao Mercado, vai ver que foi pouca sorte.

  3. Mario
    Publicado Maio 19, 2013 às 7:57 pm | Link

    O serviço é péssimo e demorado desde a recepção. A garçonete mais do que atrapalhada, estava treinada à pedir desculpas: primeiro porque demorou a atender; segundo porque esqueceu as bebidas; depois porque esqueceu o meu pedido; terceiro porque trouxe o prato da minha esposa muito antes do meu e faltando ingrediente (a batata), e tive que pedir os talheres. O ambiente é tenso, não se consegue comer tranquilo, todos correm em várias direções.

  4. manuela campos
    Publicado Maio 31, 2013 às 7:31 pm | Link

    Já lá fui varias vezes ao fim de semana. O costeletão de vitela é excelente, as entradas divinas. As empregadas simpaticas. O unico senão é que de Inverno é dificil aquecer o espaço.

Publicar Comentário

O seu endereço de e-mail nunca será publicado ou partilhado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*

Pode usar as seguintes tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • APOIOS