Oporto

A Foz é uma das mais emblemáticas zonas do Porto, com imponentes casas senhoriais e uma envolvência privilegiada com o rio e o mar. É neste cenário que se insere o restaurante Oporto, entre as ruelas da foz velha e o Passeio Alegre, surge uma casa antiga, de decoração clássica e de influência britânica, tão apreciada entre os habitantes da zona. Paredes revestidas de personagens famosas, cadeirões, jornais  e abajures tornam o espaço acolhedor e confortável.

Da cozinha saem pratos clássicos e intemporais que fazem os gostos de portugueses e estrangeiros.

Cogumelos Salteados com azeite e alho (5,5€)
Cogumelos bem temperados e cozinhados no ponto.

Cocktail de camarão (10€)
A clássica entrada dos anos 70/80, aqui bem preparada, com um camarão de boa qualidade e bem cozido, sobre alface e molho de cocktail com ovo cozido. Simples mas eficaz.

Bacalhau em massa folhada, camarão e legumes (16€)
Começando de fora para dentro, a massa estava cozinhada na perfeição, crocante e dourada, no recheio feijão verde e camarão que apesar de ir ao forno não estava para lá do ponto, e o bacalhau previamente frito e depois envolto nos restantes ingredientes. O bacalhau esse estava menos bom, não sendo de grande qualidade e com um ponto de cozedura muito para lá do desejado.

Tornedó com cogumelos, esparregado e batata frita (18€)
Deste prato são poucas as memórias, as batatas estavam moles, os cogumelos de lata e o seu molho aparentava vir de uma qualquer lata de produtos em pó. Salvou-se a qualidade do bife, tenro, no ponto e com bom sabor e do esparregado.

Srudel de maçã, gelado de baunilha (6€)
O Strudel tinha tudo para ser bom, massa folhada,fruta, molho de chocolate especiarias e gelado. No entanto, ao aquecerem a massa, que supostamente seria folhada e crocante conseguiram criar uma massa mole gordurosa que não deixou que o resto se destacasse.

A Carta de vinhos, tem opções para todos os gostos e carteiras, com preços pouco inflacionados para aquilo que se costuma encontrar. Acompanhamos a refeição com bom tinto Duas Quintas (17€), pena o copo em que é servido não fazer grande jus aos vinhos vendidos na casa. O Serviço de sala é simples mas correcto.

Considerações Finais
O Oporto é um restaurante clássico, desde a sua decoração aos pratos simples e confortáveis que apresentam. No entanto e tendo em conta a sua localização, os seus concorrentes e os seus preços, há coisas que têm de mudar, pratos que precisam de mais trabalho, ingredientes que tem de ser revistos e acima de tudo pensar bem na sua relação preço/qualidade, até porque muitos dos melhores restaurantes da cidade se encontram logo ali a uns passos.

Esta entrada foi publicada em Restaurantes - Porto e com as tags , , , . Bookmark the link permanente. Publicar comentário ou deixar um trackback: URL de Trackback.

Publicar Comentário

O seu endereço de e-mail nunca será publicado ou partilhado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*

Pode usar as seguintes tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • APOIOS