A Escola – Alcácer do Sal

Numa viagem entre o Algarve e o Porto, a começar próxima da hora de almoço e com um ódio de estimação por estações de serviço, nada como fazer um pequeno desvio (20km),  entre a estrada que liga Alcácer do Sal e a Comporta, para um “leve” almoço. Aberto há cerca de 12 anos, o restaurante a Escola rouba o nome à antiga escola primária onde se instalou, quando Henrique Galvão Lopes, chefe e proprietário, adquiriu em leilão a antiga escola da aldeia de Cachopos.  Recuperada a escola, e traçadas as linhas da cozinha, onde pretendem recuperar as tradições da cozinha da região, com influências do Sado e do Alentejo, a Escola, tem sofrido criticas bastante positivas e sido alvo de verdadeiras romarias quando o Verão ataca e a Comporta se torna destino de eleição.

A decoração é rústica, ao bom estilo dos velhos restaurantes portugueses, com o vinho (outro elemento de destaque no restaurante), a ser um dos mais importantes elementos decorativos. Começamos a refeição que se pretendia rápida e leve com um ótimo pão alentejano, enquanto passamos os olhos pelas inúmeras opções da carta.


Amêijoas à bolhão Pato (11€)
Uma farta dose de amêijoas, onde o destaque maior vai para o molho, onde a água dos bivalves e a cebola fizeram um verdadeiro brilharete. Se os Peruanos bebem o seu Leche de Tigre, nós bem que podíamos fazer  o mesmo com este molho. Nota menos positiva para as as amêijoas que passaram um pouco do seu ponto ideal.


Massada de cherne (13,5€)
O tamanho da dose continua a ser grande e suficiente para duas pessoas. Peixe no ponto, num caldo saboroso e bem aromático como manda a tradição da região. Uma excelente opção.


Cachaço de Porco preto (11€)
O certamente o meu corte de eleição do porco, excelente relação entre a gordura e o músculo, resultando numa peça mais húmida e saborosa. Aqui cozinhado da forma mais simples possível, destacando a qualidade do animal, grelhado em fatias finas, com bacon e acompanhado de batata frita fina, crocante e sem excesso de gordura. Comida reconfortante.

Sem espaço para a sobremesa, as opções eram várias com destaque para a doçaria conventual e uma original tarte de pinhões. A testar numa próxima visita.

A Carta de vinhos é extensa, com todas as principais referências nacionais a marcarem presença, são mais de 200 vinhos bem seleccionados e a preços convidativos, sem as alucinantes margens praticadas hoje em dia em muitos espaços. No final qual petit four qual quê, eis que surge a cortesia da casa, batata doce frita com açúcar e canela. Um bom e doce final com um dos melhores produtos da região.

De fora ficam opções famosas como os pratos de caça onde se destaca a empada de coelho bravo ou a perdiz na púcara.

O serviço é simpático, mas um pouco desatento e demorado.

Considerações Finais
A Escola é um restaurante de cozinha tradicional sem luxos e ambiente que cumpre com aquilo que promete, pratos regionais feitos à moda antiga, com sabor e bons ingredientes. A relação qualidade/preço é ainda um dos seus fortes quer na refeição quer nos vinhos que a acompanham. Vale certamente a visita para quem se desloca à região ou simplesmente está de passagem. Nós voltaremos certamente.

Restaurante A Escola
Estr. Nacional 253, Cachopos – Alcácer do Sal
265 612 816

This entry was posted in Restaurantes - Setúbal/Alentejo and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Skomentuj

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*