Champagne de Venoge – Les Suits du 33

No início deste ano rumamos mais uma vez a Paris, a eterna cidade que nos preenche a alma (e o estômago também!).

Desta vez não queríamos ir apenas a Paris e decidimos visitar uma região que há muito nos suscitava interesse – Champagne (porque será???)!

Começamos por Épernay, mais propriamente pela charmosa  Avenue de Champagne na belíssima propriedade de Venoge!

Decorria o ano de 1837 quando Henri-Marc de Venoge deixava a Suíça e se estabelecia em Champagne onde fundou a de Venoge & Cie com o seu filho Joseph.

Um ano mais tarde Henri-Marc eternizou um momento extremamente importante no marketing da história do Champagne criando o primeiro rótulo ilustrado.

Henri-Marc de Venoge

Após isso a casa ficou famosa por criar rótulos para outras importantes referências da região, assim como pelo adopção da sigla “cordon blue” em homenagem ao rio Venoge e à ordem dos cavaleiros do Saint-Esprit, a mais famosa da monarquia francesa.

Nos escritórios da de Venoge podemos ver os diferentes rótulos criados pela empresa ao longo dos séculos

O L’Hôtel de Venoge, património mundial da Unesco, viu a sua construção terminada já em 1900, mostrando o dinamismo pelo qual a região estava a passar já no século XIX, e que se traduziu numa propriedade cuja elegância e luxo se coadunam na perfeição com a imponência da rua que habitam.

Obviamente não ficamos na casa principal, aqui apenas tivemos o privilégio de fazer uma visita acompanhados pelo mais simpático dos anfitriões, o Noé Boinard. Um jovem apaixonado por champagne, por viagens e pela vida! Foi uma excelente companhia na visita à casa onde pudemos ver cada recanto de história da família de Venoge, como os primeiros rótulos das garrafas, por exemplo, e também à adega onde é guardado o bem mais precioso da casa – o Champagne.

Acabamos na mítica Sala Louis XV a provar os champagnes de Venoge. E que cenário mais elegante poderíamos querer para terminar a visita ao L’Hôtel de Venoge?

Anexo à casa de família está um local transformado mais recentemente, que é um edifício com quatro quartos deluxe e um apartamento apelidado de Les Suites du 33, numa alusão ao número da porta que ocupam na Avenue de Champagne.

Ficamos num dos quartos.

Muito semelhante a um quarto num hotel de luxo, o nosso quarto era constituído por sala com kitchenette equipada com tudo o que era necessário, desde frigorífico a máquina de café. Além deste local, tinha o quarto propriamente dito, com uma cama bem confortável e uma casa de banho bem elegante. A decoração do quarto mantém a mesma elegância da casa principal, mas obviamente menos clássico.

Já o apartamento, é perfeito para uma viagem em família ou com um grupo de amigos, já que possui três quartos.

Junto a este edifício, mais propriamente à frente, está o L’ Écurie. Um espaço renovado recentemente naqueles que eram os antigos estábulos da casa, é agora um bar e loja.

Foi aqui que tomamos um excelente pequeno almoço e que relaxamos um pouco do frio e da neve que se faziam sentir lá fora!

Pois é, o problema de viajar pela Europa em Janeiro é que se apanha muito frio!

Os jardins da casa não puderam mostrar todo o seu encanto pois apenas uma cor se fazia notar – o branco! Mas obviamente a neve tem os seus encantos!

E além disso, mais uma razão para regressarmos a Épernay e à elegante de Venoge – ver toda a sua magia com sol e cores dignas de primavera ou de outono!

Passando a palavra aos vinhos, ou não estivessemos aqui por eles, deixo algumas notas do João sobre os mesmos:

de Venoge Cordon Blue Brut
Um surpreendente “entrada de gama”, com excelente relação qualidade/preço para aquilo que normalmente encontramos na região. Um vinho em que o Pinot Noir se associa ao Pinot Meunier e ao Chardonnay, para criar um conjunto levemente dourado, de boa complexidade aromática, flutuando entre a fruta branca, a maçã e as amanteigadas notas de brioche. Na boca todo o conjunto revela muita elegância e complexidade com uma bolha longa e cremosa. Revela uma ótima capacidade de envelhecimento.

de Venoge Princes Blanc de Blancs
Uma homenagem criada em 1864 para o Princes d’Orange, perdura até aos dias de hoje como uma das linhas chave da casa de Venoge. Um vinho 100% chardonnay, feito apenas com uvas de Grand cru e Premiers cru, caracteriza-se por uma forte mineralidade e crocância, que nos traz notas secas e perfumadas de flores, maçã e citrinos. Na boca mantêm-se a frescura e as notas, aliadas ao habitual sabor de pêssego em compota, que tanto se associa ao chardonnay. Mais um vinho com enorme potencial de guarda!

de Venoge Princes Blanc de Noirs
Da mesma linhagem do anterior, o Blanc de Noirs, 100% Pinot Noir como tem de ser, revelou-se um vinho de excelência, repleto de frescura e com grande riqueza aromática.  Muito frutado no nariz, focado nos aromas de frutos vermelhos bem frescos, segue a mesma linha na boca, com complexidade, boa mineralidade e uma vinosidade que o torna único. Belíssimo vinho!

Até breve Champagne e até breve de Venoge!

Obrigada Noé por todo o carinho!
Champagne de Venoge – Les Suites du 33
Quartos a partir de 215€
33 Avenue de Champagne – Épernay
+33 (0)6 75 81 08 01
adv@champagnedevenoge.com

English Version

Fotos: Flavors & Senses

This entry was posted in Hotéis, Vinhos and tagged , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Skomentuj

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*