The Twelve Apostles

Numa das melhores localizações de Cape Town fica um dos mais idílicos hotéis de sempre!

Com a Twelve Apostles e a Table Mountain (quem não sabe ao que me refiro vai ter de ler o artigo sobre o que fazer na cidade do Cabo) como confidentes, este hotel roubou o nome à primeira!

Pertence ao grupo Red Carnation da família Todman desde 2002, e é um dos elementos pertencentes ao Leading Hotels of the World.

Primeira impressão
O The Twelve Apostles causa uma excelente primeira impressão mesmo antes de chegarmos ao hotel, quando decide preparar ao pormenor toda a nossa estadia sem sequer nos conhecer.

Respondemos a um questionário por e-mail que garantiu ao hotel um total conhecimento sobre as nossas preferências e sobre nós.

O caminho para o hotel percorre-se com o Atlântico como companhia, as vistas são de cortar a respiração e a atmosfera da beleza de Cape Town intensifica-se quando entramos no The Twelve Apostles.

Somos recebidos por toda uma equipa repleta de boa disposição e com sorrisos estampados no rosto.

O hotel é todo branco e encontra-se inserido entre a montanha e o oceano! Combinação perfeita, certo?!

Facilmente nos apercebemos que o estilo colonial é dominante, sendo o branco e azul às cores utilizadas, desde as fardas do staff à decoração de cada pormenor.

Na recepção somos convidados a sentar e a descansar um pouco da longa viagem.

Imediatamente percebo a simpatia dos funcionários, sempre atentos às nossas necessidades. O lobby é pequeno e agitado duma forma elegante, sem aquele exagero de um business hotel.

Adornado por flores e peças de arte convida ao confronto mas também à curiosidade de querer ver mais e mais.

Somos acompanhados ao nosso quarto e vamos apreciando tudo à nossa volta, todo o chão é em alcatifa, o que lhe confere um conforto sem igual mas que também deve dar imenso trabalho aos funcionários! Cada parede tem um quadro, alguns daqueles que da vontade de trazer connosco para casa, e o que mais captou a minha atenção foi o facto de haver funcionários por todo o lado, com um ar educado e tímido mas sempre dispostos a fazer da nossa estadia a melhor de sempre.

Cara de sono?

Quartos
Mesma linha colonial. Um Deluxe Room onde o Branco e azul são dominantes. Confortável e elegante ao mesmo tempo.

A casa de banho era pequena mas perfeitamente funcional e tinha menu de sabonetes – algo que nunca vi em nenhum hotel!

A cama, uma King Size, era de extremo conforto e tinha o menu de almofadas mais incrível de sempre.

Um dos ex libris do quarto? A varanda com vistas quer para a montanha quer para o Oceano.

No quarto tínhamos à disposição chá e café e esperavam-nos também vinho e doces.

Os roupões eram os mais bonitos que já tive, numa espécie de kimono azul e branco, de tão elegantes que fui à loja do hotel, que tinha coisas muito interessantes, comprar um para trazer comigo para casa.

O melhor do quarto, aliás, o melhor do hotel foi o serviço. Todas as noites chegávamos ao quarto e ele estava preparado duma forma tão peculiar – Iluminado com velas, com cromoterapia e com os roupões deixados graciosamente em cima da cama. Um completo sonho!

Restaurantes
O hotel conta com três restaurantes bem distintos.

O principal – o Azure é onde servem o pequeno almoço, e deixem-me que vos diga, o The Twelve Apostles tem dos melhores e mais variados pequenos almoços que já provei.

Com ostras e espumante à discrição, tem um menu que garante opções para todos os palatos.

 E por falar num pequeno almoço com vistas…

Este restaurante tem um ambiente elegante e extremamente cosy que segue a linho de decoração de todo o hotel. Tem uma varanda com uma vista privilegiada sobre o oceano, que garante uma atmosfera romântica.

Ao jantar o ambiente é de Fine dining e tivemos uma experiência bastante interessante numa das nossas noites no hotel.

 selecção de pães e manteigas do Azure

Reconhecido com um dos mais famosos restaurantes de inspiração clássica de Cape Town, o nosso jantar começou com uma boa seleção de pães, onde se destacava a focaccia, e seguiu por uma longa degustação, onde não faltou abalone, uma panna cotta de ervilhas,  Mexilhões,  um fantástico lombo de cabra-de-leque, um tipo de Gazela, e um belo bife com abóbora e cogumelos shiitake.

 Um delicioso lombo de Cabra-de-leque servida com beterraba, pickles e jus de veado

Entre vários vinhos e vários pratos seguimos para o capítulo doçeiro com diversas texturas de chocolate, cacau e cereja. Muito bom!!

 Chocolate, cacau e cereja

Outra das opções de restaurante e o The Café Grill – aqui é onde são servidas todas as refeições ao longo do dia, quando, por exemplo, estamos a relaxar na piscina. E que parece um autêntico restaurante de praia, vão perceber o que quero dizer ao olharem para as fotografias.

The Café Grill

Está quase como que inserido na montanha e na natureza envolvente, e é um dos mais bonitos locais de todo o hotel, pois contempla mesmo ao seu lado, uma piscina de de água natural vinda da montanha (gelada, como é óbvio!) que nos transporta com os sons da natureza para outro mundo!

E por último mas não menos importante! Temos o meu local preferido do hotel! O Leopard Bar!

The Leopard Bar

Que local incrível! No dia em que chegamos à Cidade do Cabo já era tarde, e optamos por não sair do hotel, mas também não nos apetecia jantar uma refeição completa, por isso optamos por ir ao bar e petiscar algo por lá, mas mal nós sabíamos que o bar era um dos principais pontos de encontro dos moradores de Cape Town. E então de repente demos de caras com um ambiente extremamente cosmopolita, agitado e cheio de energia, com uma atmosfera quase Londrina!

Sabíamos que a noite prometia!

Primeiro um por do sol de cortar a respiração, depois música ao vivo (como é habitual todas as noites) e depois um menu de Gins que nos surpreendeu duma forma que não esperávamos.

Pelo meio fomos petiscando, porque entre Gins, espumante e cocktails a coisa já não estava fácil! Mais uma vez, também aqui, o mais importante foi a componente humana! O barman que acompanhou a nossa noite foi duma simpatia e duma atenção sem igual.

Incrível como é sempre essa componente humana que que mais me cativa seja em que serviço for.

Degustação de alguns surpreendentes Gin’s Sul Africanos

Serviços
O The Twelve Apostles, como qualquer outro hotel de luxo, abrange todos os serviços típicos desta categoria de hotéis. Talvez o que mais o destaca seja esta componente humana de que tanto falo, mas sobre isso aprofundo no próximo item.

O hotel conta com uma sala de eventos com terraço, perfeita para qualquer tipo de celebração. E com o oceano como companhia. Aqui podem celebrar-se pequenos encontros, conferências, festas e até mesmo casamentos, apoiados pelo catering do restaurante principal.

Quanto a locais de lazer o hotel conta com duas piscinas, uma, como já referi, de água natural, proveniente da montanha, e outra de água quente num terraço muito bem situado em frente ao oceano.

Para os mais ativos existe um ginásio aberto 24h por dia.

Um dos ex libris do hotel, é o seu Spa.

Este está munido de 7 salas de tratamento, uma área de bem estar com águas aromatizadas e pequenos snacks e um circuito de água que todos os spas deveriam ter – três pequenas piscinas, uma com um efeito terapêutico semelhante ao mar morto, outra extremamente quente e outra gelada! A ideia é fazer as três num total de 15 minutos e depois descansar 2h! É uma espécie de relaxamento total, em que a sensação que temos é a de que o nosso corpo pesa uma tonelada e em que ao fim de 2h estamos novos e rejuvenescidos!

Uma sensação de bem estar perfeita!

Outra das atividades diferenciadoras do Hotel é o seu cinema, com direito a pipocas e coca cola como manda a tradição!

Mas o hotel é mais do que meras atividades de interior e por isso garante aos seus hóspedes uma panóplia de opções por toda a cidade. Seja passeios à V&A Waterfront, seja para alguma praia mais longe, seja para a Table Mountain. Esses passeios podem ser organizados pelo hotel ou o staff pode apenas garantir o transporte até locais próximos, uma vez que tem uma série de shuttles sempre disponíveis para transportar todos os hóspedes.

Nota máxima para este ponto, uma vez que a equipa reúne todos os esforços para suprir todas as nossas necessidades, garantindo acima de tudo a nossa segurança.

No nosso caso em concreto e como fomos jantar a alguns restaurantes, o hotel garantiu sempre que não regressávamos de táxi mas sim com um dos motoristas deles.

Nisto, o Concierge foi incansável, – obrigada Dane por tudo!

Outra das atividades do hotel é organizar piqueniques nos locais mais paradisíacos da cidade e visitas a regiões ou quintas vínicas!

No caso fomos até à Bouchard Finlayson, uma vez que esta pertence à mesma família proprietária do hotel. Aqui tivemos o prazer de conhecer o carismático Frank Woodvine, de quase 90 anos, que nos mostrou toda a propriedade e nos deu uma aula de biologia como nunca tivemos em todos os nossos anos de escola, e que foi dos anfitriões mais enérgicos de sempre, que com os seus quase 90 anos corria por todo a vegetação e vinha e me fazia suar para o acompanhar!

Acompanhar o Frank foi um dos melhores e simultaneamente mais difíceis, momento de toda a viagem

A clássica Protea de Cape town

Bouchard Finlayson

Após está agradável surpresa foi tempo de relaxar para um almoço com Peter Finlayson e degustar os seus vinhos, provavelmente os mais famosos Pinot Noir da África do Sul, mas sobre isso falará o João.

Além desta região e quinta, o hotel organiza para os seus hóspedes idas a muitas outras regiões, como Kostantia e Stellenbosch.

Atendimento
Sem me querer tornar repetitiva, já vos disse que o melhor do hotel foi o staff?!

Acho que deve ter sido dos melhores serviços que já tivemos num hotel. A equipa era duma simpatia genuína, duma preocupação constante, desde os motoristas dos shuttles aos recepcionistas, aos barman do Leopard Bar e ao Dane, um dos concierges, que foi maravilhoso connosco e com que criamos uma empatia muito grande.

Até à funcionária da loja do hotel onde comprei o meu roupão era meiga!

Nada falhou nesta equipa!

Acho que só me resta falar-vos na Rainha do Hotel!!!! A Ingwe, e quem é ela perguntam vocês? Uma gatinha muito linda que circula pelo hotel livremente e que basicamente manda naquilo tudo! Tanto que, os pratinhos de comida e de água estão atrás da recepção! Por isso, não se admirem de chegarem ao hotel e a Ingwe Estar sentada a descansar na secretaria da recepção ou no sofá!

Até breve The Twelve Apostles!

The Twelve Apostles
Quartos a partir de 300€
Victoria Road, Camps Bay – Cape Town 
+27 21 4379 000
reservations1@12apostles.co.za

English Version

Fotos: Flavors & Senses

This entry was posted in Hotéis and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Skomentuj

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*