Clafoutis

As cerejas chegaram! Estamos naquele pequeno momento do ano em que surge o fruto mais apetecido, uma época criminosa de tão curta que é, quem não gostaria de ter cerejas frescas disponíveis durante mais tempo e a bom preço. Com as cerejas surge o frenesim de carros e carrinhas estacionados em qualquer via  movimentada com letreiros a vender a famosa cereja de Resende. Felizmente faço parte do leque de pessoas que recebem por esta altura grandes caixas de cerejas acabadinhas de colher em Trás-os-Montes que servem para acabar com desejos e saciar toda a família e amigos. Aqui fica uma das minhas formas preferidas de comer cerejas, clássico Clafoutis da gastronomia francesa.

Ainda sobre as cerejas, alguém me sabe dizer onde consigo comprar Kirsh? nunca o encontro em Portugal.

Clafoutis

400 g de cerejas escuras sem caroço
80 g de açúcar
3 c. chá de frutose
125 g de farinha
3 ovos
200 ml de leite
100 ml de natas
1 c. chá de essência de baunilha
q.b. sal
q.b. açúcar em pó
manteiga e farinha para untar a forma.

Misturar a frutose com as cerejas previamente lavadas e arranjadas e deixar macerar 30 minutos a 1 hora.
Pré-aquecer o forno a 180º C.
Numa taça, bater os ovos com o açúcar até ficar uma mistura cremosa.
Aos poucos adicionar a farinha (previamente peneirada) e uma pitada de sal.
Juntar o leite, as natas e a baunilha, mexer bem até que fique um creme liquido e homogéneo.
Untar uma tarteira com manteiga e farinha.
Dispor as cerejas na tarteira, bem espalhadas.
Cobrir levemente com a mistura de leite para que as cerejas não se juntem demasiado.
Levar ao forno durante 20 a 30 minutos, até o topo estar bem dourado e com a consistência de flan.
Servir frio coberto com açúcar em pó.

Nota
Podem substituir a frutose por açúcar normal (cerca de 20 g). Prefiro usar frutose como já disse num post anterior por ser o açúcar da fruta e assim aumentamos o seu sabor em vez de o alterar.

 .

This entry was posted in Pequenos delitos and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

7 Comments

  1. Posted Junho 2, 2011 at 11:36 am | Permalink

    Podes guardar-me essa fatia para a sobremesa?
    João esse clafoutis está com um ar deveras pecaminoso 🙂

    • Posted Junho 2, 2011 at 11:44 am | Permalink

      Moira,
      Este acabou faz tempo… mas recebi mais uma caixinha de cerejas e é provável que seja o destino de mais algumas =). Obrigado pelas palavras.

  2. Posted Junho 2, 2011 at 11:44 am | Permalink

    Uau!
    Que fotos pecaminosas!
    Também vou pecar assim na minha cozinha 🙂
    Perante um clafoutis destes quem não é pecador?
    Abs,
    Rute

    • Posted Junho 2, 2011 at 11:46 am | Permalink

      Olá Rute,
      Tem de experimentar este pecado =). Com a vantagem de ser um pecado relativamente light..
      Obrigado

  3. Posted Junho 4, 2011 at 9:33 pm | Permalink

    Este clafoutis está uma verdadeira tentação!
    Votos de bom fim-de-semana.

  4. Roberto Ibanhez
    Posted Junho 25, 2011 at 3:52 pm | Permalink

    Gostaria de saber mais os clafoutis…e qdo e ucomo devo comê los

    • Posted Junho 27, 2011 at 12:32 pm | Permalink

      Caro roberto,

      Não entendi bem a sua questão, o que quer dizer?

Napisz odpowiedź na Moira. Anuluj odpowiedź

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*