Essência do Gourmet 2011

Decorreu no passado fim de semana mais uma edição do Essência do Gourmet no Porto, organizado pela Essência do Vinho. Este “Festival” gastronómico é o mais interessante e envolvente dos poucos que começam a surgir na Invicta, com uma oferta mais variada de produtos, com destaque para o vinho e o azeite, restaurantes, utensílios e uma longa lista de chefes que quase de hora a hora ensinam as centenas de visitantes nos pequenos workshops do evento.

Entre as várias marcas/lojas presentes no evento o meu destaque vai para a Tescoma Portugal, pela variedade de utensílios e a boa relação qualidade preço que apresentam ( aproveito para referir que já dispõe de loja Online,  um avanço digital para as cozinhas portuguesas) e para a César Castro, a loja  de referência no Porto para quem procura seja o que for para a sua cozinha.


As intermináveis filas…

Participamos no Workshop da “cozinha César Castro” onde o chef de serviço era António Vieira do restaurante Shis. Para os mais desatentos este jovem chef é um dos mais reconhecidos e talentosos chefes de cozinha a trabalhar na cidade do Porto, fez-se homem (salvo seja) no restaurante Praia da Luz, passou  pelo Cafeina, Trinca Espinhas  e o Terra. Em bom tempo voltou para as praias da foz e abriu o Shis, um sucesso desde então. Voltando à aula, depois da fila para as inscrições e as habituais trocas e baldrocas dos portugueses que insistem em pensar ” que filas são umas cenas que a eles não lhes assistem”, pudemos aprender a fazer um Ravioli aberto de robalo com espargos, molho de natas e ovo escalfado.

chef António Vieira do Restaurante Shis

Ravioli aberto de Robalo e espargos

A Aula  foi bastante simples, com a massa fresca feita em tempo recorde (sem repousar), bons truques e explicações eficazes o que demonstrou um grande à vontade e simplicidade por parte do chef (as Tv’s que apostam em chefs tinham aqui uma boa escolha). No final, a prova e o veredicto, o prato complexo só no nome estava delicioso, com a massa no ponto, molho ligeiro  com um robalo levemente cozinhado e um bom sabor a cebolinho  que harmonizava todo o prato.

chef Renato Cunha do Restaurante Ferrugem

No que a restaurantes diz respeito, estavam presentes o Quarenta e 4, com um interessante menu, o Goshó, sempre cheio de público que não abre mão da moda do Sushi e claro está, este é um dos melhores da cidade, o espanhol D.Juan, e num conceito um pouco diferente estava o Ferrugem com o seu produto de marca registada, o pastel de bacalhau com nata. A nossa opção recaiu sobre este último dada a vontade que temos já há bastante tempo de conhecer a cozinha de Dalila e Renato Cunha. O pastel foi uma grande ideia, uma óptima brincadeira e um saboroso salgado. Ao inicio era complicado dissociar a imagem de um clássico pastel de nata e sentir o salgado do bacalhau, primeiro estranha-se e depois entranha-se. Ficará para breve a nossa visita ao restaurante.

Pastel de (bacalhau com) Nata do Ferrugem

No que aos expositores de vinhos diz respeito para mim o vencedor foi a Herdade do Esporão não só por ter brancos cada vez melhores desde o 2 Castas 2010, Verdelho 2010 ao Esporão, mas acima de tudo pela senhora que dava a cara pela marca, Teresa Gomes da WineSolutions. Salvo erro foi a 2ª vez que me cruzei com esta senhora neste tipo de eventos e facilmente posso dizer que é a melhor que tenho encontrado, é eficiente na explicação, cuidado no trato, rápida no atendimento e consegue explicar um vinho tintim por tintim a leigos que apenas querem que lhes encham o copo. Para quem estiver interessado em formação, consultoria  e representação em eventos visitem a WineSolutions.

 Sommelier Teresa Gomes a representar a Herdade do Esporão

Pelo belíssimo Salão Árabe, passaram chefs  como Vitor Matos (1 estrela michelin – Casa da Calçada), os masterchefs Ljubomir Stanisic e Justa Nobre, Pedro Lemos, Rui Paula, Amaya Gutteres ou Fernando Santos da Solinca Catering. Assistimos à sessão deste último, no que aos pratos diz respeito não fiquei muito confiante, o chef fez pratos vegetarianos  que apesar de bem confeccionados e com uma larga carta de legumes não me seduziram. O chef algo inexperiente neste tipo de andanças sofreu ainda um problema técnico com o fogão a avariar  que felizmente soube contornar. Melhores foram as suas dicas para aproveitamentos de produtos que normalmente são deitados fora (água de tomate e de pimentos assados) e sobre o acto de cozinhar bacalhau.

O Evento contava ainda com um espaço dedicado aos mini-chefs onde podiam aprender a brincar na cozinha. Resumidamente foi um excelente evento de gastronomia com uma boa organização (Essência do Vinho) que conseguiu superar as visitas de anos anteriores apesar da crise. Sem dúvida um evento a não perder no Futuro.

Essência do Gourmet

Esta entrada foi publicada em Eventos e com as tags , , , , , , . Bookmark the link permanente. Publicar comentário ou deixar um trackback: URL de Trackback.

Um Trackback

  • Por Essência do Gourmet 2012 a Dezembro 3, 2012 às 10:57 pm

    [...] Comercial do Porto que cede o magistral edifício do Palácio da Bolsa. Depois do grande sucesso da edição de 2011, o evento mantêm o seu cariz interactivo, de proximidade entre produtores, chefes e simples [...]

Publicar Comentário

O seu endereço de e-mail nunca será publicado ou partilhado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*

Pode usar as seguintes tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • APOIOS