Foz Velha – Porto Restaurant Week

No coração da zona mais nobre da cidade, e também da maioria da alta restauração portuense, a Foz do Douro, existe o Foz Velha, restaurante comandado pelo simpático e televisivamente famoso chefe Marco Gomes. Transmontano da região de Alfândega da Fé, o chefe, propõe-se a fazer uma cozinha de base tradicional, com técnicas e rigor da alta cozinha dando sempre primazia aos ingredientes, especialmente os transmontanos. Depois de subidos os últimos degraus de umas escadas que parece quererem desfazer-se (“a beleza” do antigo), surge um espaço amplo, mas bem dividido, e simples mas bem decorado com destaque para os tons roxos.

Iniciamos a refeição com um excelente mas caro (3,8€) couvert, de onde se destacava uma ótima manteiga, um pequeno folar transmontano e pão de boa qualidade. Um bom início para o menu do Restaurant Week.

Carpaccio de Salmão, cebolinho e molho de soja e laranja
Salmão bem cortado e com uma textura interessante. No entanto faltava sabor ao prato, um salgado e um ácido na minha opinião, visto que o molho de soja com laranja não conseguiu ocupar esse lugar no prato. Talvez umas alcaparras, lima ou molho de peixe. Pouco interessante.

Canja Rica de Perdiz e hortelã
Caldo claro e saboroso, massa no ponto, boa quantidade de perdiz e a hortelã a dar-lhe uma outra frescura. Aqui sim os sabores e a técnica foram bem utilizados.

Filetes de Pregado envoltos em presunto, molho pesto e xarém de mexilhão
O Conceito do prato é interessante e até certo ponto bem conseguido, não fosse o pregado ter sido cozinhado durante tempo a mais e os mexilhões não darem um ar da sua graça no seu Xarém, receita que lembro o chef apresentar na televisão. Talvez a folha de Brick tivesse ficado bem neste prato. Poderia ter sido um ótimo prato.

Lombinhos de Porco marinado em verde tinto, puré de alheira e grelos salteados
Uma interessante e clássica combinação de sabores transmontanos, um muito bom puré de batata com alheira, grelos e porco. O lombinho estava tenro e toda a combinação funcionou  minimamente bem, mas não consigo deixar de achar que lhe faltava algo mais do que tempero.

Salada de fruta, com gelado de frutos vermelhos
Fruta simples, tecnicamente bem cortada e temperada. Bom gelado em termos de textura e sabor, faltou algo crocante nesta leve sobremesa.

Delicia Biscoito, molho de chocolate
Quando um nome diz delícia, há sempre que desconfiar, neste caso a desconfiança foi certa. Uma versão do quente e frio, sem muito quente nem muito frio. um tarte gelada onde o biscoito é bolacha maria e um leve e simples molho de chocolate. Uma boa sobremesa, mas não para o nível que se espera de uma casa como o Foz Velha.

A Carta de Vinhos segue a tendência de catalogar por género de vinho em vez de regiões, e não sendo extensa apresenta boas escolhas, com preços correctos. Acompanhamos a refeição com o Morgadio da Calçada tinto de 2009 (na carta escrevem Margadio, atenção).

O Serviço de sala funcionou bem, sem erros, o que é raro, numa noite de casa cheia mas com um serviço diferente dado que 98% das mesas eram reservas do Restaurant Week.

Considerações Finais
Não sou um grande fã do conceito do Restaurant Week, a não ser o euro para uma causa nobre ( que este ano não teve direito a cupão e caixinha). Acho que existem hoje melhores formas de conhecer a médio/baixo custo a cozinha de restaurantes de gama média/alta, sendo através de vouchers, menus de almoço ou outras promoções. Mas adiante, o Chef Marco Gomes sendo um dos mais famosos chefes da cidade tem uma reputação a manter e este tipo de menus com alguns pratos que não fariam nunca parte da sua carta (digo eu), pode ser prejudicial. Outro factor negativo vai para a publicidade excessiva as actividades extra Foz Velha do chef, quem lá vai, vai para comer não para comprar cursos de cozinha. No entanto, considero que a cozinha fora deste ambiente de Restaurant week será melhor e que valha a visita para tirar teimas, já que pelo serviço de sala e pelo espaço em si a visita vale a pena.

 Foz Velha
Esplanada do Castelo, nº 141
4150-196 Foz do Douro – Porto
+351 226 154 178
+351 918 818 147

This entry was posted in Restaurantes - Porto and tagged , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

3 Comments

  1. Posted Junho 6, 2012 at 10:14 pm | Permalink

    Também não sou nada fã do conceito Restaurant Week por cá, sobretudo com o facilitismo do menu único. Acho que os nossos restaurantes não custam os absurdos que custam os de NY (onde a Restaurant Week fará mais sentido) e fico sempre a achar que saímos mal impressionados.
    O Foz Velha, por exemplo, é um restaurante de que gosto muito. Já lá fui 3 ou 4 vezes e nunca vim insatisfeita. É verdade que o merchandising é exagerado e chateia. E que ver o chef na sala ao lado, a trabalhar à secretária à hora do jantar, dá um bocadinho mau aspecto – então não devia estar na cozinha?… Mas a comida foi sempre muito boa e por vezes mesmo excelente.
    Espero que a experiência Restaurant Week não o demova de lá voltar!

    • Posted Junho 8, 2012 at 12:53 pm | Permalink

      Olá MAriana,

      Eu acho que o problema do Restaurant week é que em muitos sítios se tenta fazer o menos possível em vez de tentar que a pessoa volte para conhecer a verdadeira casa, não se importando de despender o valor adequado. A verdade é que não me demove, mas não faz subir no ranking de “places to go”.

      João

      • Posted Junho 13, 2012 at 8:11 am | Permalink

        É isso, para dizer que participam no Restaurant Week fazem qualquer coisa, em vez de elaborar um menu que represente a sua cozinha e o seu estilo e que deixe o cliente com vontade de mais. É um princípio idiota, mas se calhar os nossos chefs não são bons a marketing. Podiam fazer da Restaurant Week uma excelente oportunidade publicitária e não fazem.

Napisz odpowiedź na João. Anuluj odpowiedź

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*