Crème Brûlée

Não há nada sobre um Créme Brûlée que ainda não tenha sido dito ou experimentado. Não, não é um nome pomposo para um leite creme, é algo completamente diferente dentro de um embrulho semelhante. Para mim a sua maior força é, certamente, a sua versatilidade, pode ser utilizado com uma infinidade de ingredientes, aromas e sabores que vão do clássico com baunilha, à zeste de laranja, ao chocolate, pistáchios, acompanhado de frutos vermelhos ou sorbet de citrinos, haja criatividade. Assim hoje apresento uma receita base que poderá ser adaptada ao vosso gosto pessoal.

Crème Brûlée

Para 6 pessoas

500 ml de leite
500 ml de natas (35% m.g.)
2 vagens de baunilha
8 gemas
180 gr de açúcar
q.b. de açúcar demerara ou mascavado

Numa caçarola juntar o leite e as natas.
Abrir as vagens de baunilha e retirar as sementes, adicionar tudo à mistura de leite.
Levar ao lume até ferver. tapar o topo da mistura com um pouco de papel vegetal cortado à medida, para evitar a formação de uma capa dura.Reservar.
Deixar em infusão algumas horas, ou pelo menos 30 min.
Passar pelo chinês fino e com uma colher pressionar bem as vagens de baunilha para aproveitar todo o sabor lá concentrado.
Pré-aquecer o forno a 100º C.
Com uma vara de arames misturar bem as gemas e o açúcar até estar bem cremoso.
Adicionar aos poucos a mistura de leite mexendo sempre.
Dividir o creme pelos ramequins.*
Levar ao forno cerca de 50min, ou até o creme se mover ligeiramente quando se abana o ramequim mas o seu centro não.
Arrefecer e colocar no frigorífico a refrigerar pelo menos 4 horas antes de servir.
Para servir, limpar a superfície do creme com um papel absorvente, espalhar no topo um pouco de açúcar demerara e queimar com a ajuda de um maçarico de cozinha. Queimar até que fique derretido o açúcar.
Aguardar um pouco, juntar mais açúcar e queimar até ter alguns pontos queimados no topo do creme.

Nota
* Para o crème brûlée nao ficar com as tradicionais bolhas de ar, aquecer ligeiramente o topo do ramequim com um maçarico de cozinha, isso irá destruir as bolhas.
Normalmente o crème brûlée é feito em banho maria, não foi o meu caso por conhecer o meu forno e saber que este não se dá muito bem dessa forma. Caso opte por cozinhar dessa forma, colocar um pano de cozinha dentro de um tabuleiro de ir ao forno, colocar por cima os ramequins e cobrir até meio dos mesmos com água a ferver.

Adaptado de Pierre Hermé

.

This entry was posted in Sobremesas and tagged , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

5 Comments

  1. Posted Maio 19, 2011 at 10:24 pm | Permalink

    Olá
    Gosto muito e já experimentei há muitos anos, o original só com natas. É sublime, mas pouco saudável 🙁
    A receita que faço é muito parecida e aprendi os truques todos num Master Chef( Australia), que vi por acaso.
    Bom fim de semana!

    • Posted Maio 19, 2011 at 10:54 pm | Permalink

      Olá Helena,

      Eu gosto mais da textura com combinação de leite e natas do que apenas com natas, é mais aveludada, para mim é uma sobremesa daquelas…..

  2. Posted Maio 19, 2011 at 11:20 pm | Permalink

    João,

    Pertenço à malta que vê o crème brûlée como uma espécie de suprema sobremesa, grande na simplicidade da sua forma de ser. 😉 Gosto (confesso) mais do que leite creme ou crema catalana. Se ainda por cima for partilhado com a cara metade em Paris, não tem par!

    Beijo*

  3. Posted Maio 24, 2011 at 3:40 pm | Permalink

    Olá João,

    Esta é uma sobremesa simples e deliciosa que ainda hoje é fonte de disputa entre franceses, espanhóis (crema catalana) e até ingleses (burnt cream)! E já agora, até o recheio dos nossos pastéis de nata tem o seu quê de crème brûlée. Bom mas disputas à parte, eu sou mais uma das aficionadas deste creme. E as fotos não podiam ilustrá-lo melhor. Deliciosas. Parabéns!

    • Posted Maio 26, 2011 at 9:50 pm | Permalink

      Mónica,
      obrigado pelas suas generosas palavras, espero que passe por aqui mais vezes =)

Napisz odpowiedź na João. Anuluj odpowiedź

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*