Montepulciano

2018 foi um grande ano, cheio de mudanças e também de muito sucesso, mas como o sucesso vem repleto de trabalho, foi igualmente um ano exaustivo! E às vezes essa exaustão não nos permite fazer aquilo que mais gostamos, que no meu caso é Viajar.

Já estávamos a preparar uma grande viagem para África do Sul (que mudou completamente as nossas vidas!) mas queríamos fazer algumas viagem mais pequenas antes disso, e então decidimos regressar a um dos nossos locais seguros, daqueles que nunca nos desiludem!
Voltamos a Itália!


Escolhemos o Il Falconiere em Cortona (ver artigo) como refúgio, porque somos da opinião que se deve voltar onde já se foi feliz! E revisitamos algumas cidades como Cortona (ver artigo), Pienza (ver artigo) e Florença (ver artigo)!

Como estávamos hospedados em Cortona, e esta faz fronteira com Montepulciano, decidimos ir à descoberta de mais uma vila típica da Toscana, onde o vinho também tem um papel importante!

Montepulciano pertence à província de Siena (ver artigo) e visita-se praticamente num dia (como a grande maioria das vilas da Toscana).

A cidade está situada no topo de uma colina entre dois belíssimos vales, o Vale di Chiana e o Vale d’Orcia (um dos locais mais deslumbrantes do mundo).

Ou seja, já aqui temos um dos esplendores da cidade – as Vistas!

As suas origens são etruscas e remontam ao século IV a. C..

Além de ser um local imperdível é também um ponto estratégico para quem visita a Toscana, pela sua proximidade de locais de excelência, como Pienza e Siena.
Atualmente tornou-se mais turístico, quer pela série Médici, quer pela saga do filme Twilight,que foram filmados lá.

Montepulciano é uma daquelas cidades medievais que apetece descobrir e explorar. Os seus palácios renascentistas, as suas elegantes praças, os seus pequenos recantos e as suas vistas tornam a vila numa das mais bonitas da Toscana.

A Não Perder:

• Iniciar a Cidade por uma das suas portas – Porta al Prato ou Porta delle Farine – a partir daqui não entram automóveis o que transforma automaticamente a cidade num recanto único com um toque de viagem ao passado!

• Antes de entrar numa das portas da muralha podem visitar a Chiesa e Convento di Sant’Agnese, a padroeira de Montepulciano.

Chiesa e Convento di Sant’Agnese

• Percorrer as ruelas e observar as casas nobres e elegantes que nos remetem para as famílias ricas e importantes que aqui habitaram durante os séculos XIV e XV. Apesar de que a verdadeira riqueza chegou já no século XVI quando os Médici tomaram o poder cidade.

Caffè Poliziano – café histórico de Montepulciano que data de 1868. Elegante, refinado e repleto de história! O seu nome deve-se ao importante poeta, humanista e dramaturgo do século XV, Poliziano, um dos braços direitos de Lorenzo de Médici, o Magnífico.

• Encontrar o Leão Heráldico de Florença (símbolo de força, poder e prestígio)- na Colonna del Marzocco ou no Palazzo Avignonesi – um dos mais bonitos palácios de Montepulciano.

• Descobrir a fachada junto ao chão do Palazzo Bucelli – onde encontrarão urnas e inscrições etruscas e latinas.

• A elegante Igreja de Sant’Agostino e mesmo sem entrar observar no alto da porta a Madonna con Bambino e Santo Agostinho e João Batista.

• Ouvir e observar, a cada hora, o sino da Torre dell’ Orologio o della Pulcinella.

• Visitar o Museo Civico Pinacoteca Crociani – num palácio do século XIV onde podemos encontrar achados arqueológicos, pinturas do período medieval e renascentista, e obras de Andrea della Robbia.

• Perder tempo no verdadeiro coração da cidade – a Piazza Grande, que serve de palco aos principais acontecimentos da cidade.

Na Piazza:
Palazzo dei Capitano del Popolo e o mítico Pozzo dei Griffi e dei Leoni – uma obra renascentista que representa o poder e prestígio da família Médici e de Florença.

Pozzo dei Griffi e dei Leoni

Palazzo Comunale – igual ao da Piazza della Signoria, o que não é por acaso pois foi Cosimo I di Médici que o ordenou!
Duomo – Catedral di Santa Maria Assunta com obras primas da escola de Siena.

• Percorrer a fortaleza e parar em cada recanto para simplesmente observar os vales que se estendem por km e km de esplendor.

Ainda em Montepulciano mas fora da fortaleza:

Templo do San Biagio – Onde um fresco, que remonta ao século XIII, de Madonna con Bambino e San Francesco, se ergueu em tempos numa igreja milenar e ao qual em 1518 se atribuíram alguns milagres. Milagres esses cuja importância levou a que Poliziano decidisse construir um templo. O projeto foi entregue a Antonio da Sangallo, o Velho (um dos mais importantes arquitetos do renascimento), que projetou o templo em forma de cruz grega e no centro foi colocado o fresco milagroso!

Templo do San Biagio

Montepulciano é mais um daqueles locais que têm o dom de nos transportar no tempo, é uma vila capaz de carregar em si a beleza e a história dum local sagrado e imponente com um toque de mistério e magia!

English Version

Fotos: Flavors & Senses

This entry was posted in Cidades and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Skomentuj

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*