Flavors & Senses – Os Melhores Para 2017: A Cerimónia

A 5ª edição dos prémios Flavors & Senses – Os Melhores Para… foram entregues na passada segunda-feira dia 17 de Julho, nas elegantemente renovadas caves da Cockburn’s, que através da Symington, abraçou este nosso ousado projeto, para em jeito de ante-estreia apresentar ao público parte do seu novo espaço de enoturismo.

Uma parceria de sucesso, que nos permitiu dar o salto qualitativo a que anualmente nos propomos, uma melhor organização, mais convidados, e claro um ambiente de festa e descontração onde a gastronomia é a nossa celebração.

 Arnaldo Azevedo do Restaurante Palco

Este ano contamos com o patrocínio já habitual da Riedel, através da Portfolio, que permitiu à Alejandra Jana, personalizar para os nossos prémios duas das peças mais emblemáticas da marca, o copo Riedel Sommeliers Burgundy Grand Cru e o Decanter Flirt com os quais presenteamos os vencedores.

Outro patrocinador de peso foi a San Pellegrino, que este ano se juntou a nós para apoiar os prémios atribuídos a chefs “Chef a Seguir” e “Chef do Ano”, presenteando os galardoados com uma jaleca personalizada.

Com os convidados a chegar ao interior da sala, começamos a festa com grandes Vinhos como já vem sendo hábito nos nossos eventos. Desta vez a cargo – como seria expectável – da Symington, com o tempo a pedir stocks do agradável Altano Branco, e o jovem Quinta do Ataíde, a revelar-se uma das mais agradáveis propostas de um “novo” Douro.

 A equipa do sucesso por trás do Vinum 

António Silva (TapaBento) e Ruy Leão (Shiko – Tasca Japonesa) 

Os afamados Tacos do Lucha Libre

Enquanto se ultimavam alguns detalhes e se aguardava a chegada dos restantes convidados, foi tempo de se ir provando algumas das excelentes iguarias que os nossos parceiros trouxeram até ao evento para cativar alguns dos palatos mais apurados do País. Destaque para os produtos de alta qualidade da Qual House, trabalhados com mestria pelo Lucha Libre de Camilo Jaña, que nos apresentou refrescantes tacos de peixe, e a Shika de Ruy Leão, que presenteou os convidados com algumas das iguarias do seu Shiko – Tasca Japonesa (Restaurante Revelação e Chef a Seguir na edição de 2016).

 O fantástico Sushi da Shika

Importante e concorrida é sempre a bancada da Bísaro, que este ano nos conquistou mais uma vez com o seu presunto com 30 meses de cura, magistralmente cortado no momento. Destaque ainda para os restantes cortes e peças de fumeiro, como o Lombo ou o Cachaço (sempre o meu preferido).

Nota alta também para o pão artesanal de Trás-os-Montes que se revelou a companhia perfeita para o fumeiro. Trigo, Centeio, Folar e uma bola de carne que não deixou indiferente quem a provou. Pão é efetivamente vida!

Dr. Aguiar Branco, Luís Cândido ( Garrafeira Tio Pepe) e Nuno Pires (Revista de Vinhos EV)

 Camilo Jaña (Grupo Cafeína)

 

Passando à apresentação dos prémios, mais uma vez a meu cargo e da Cíntia, este ano com um aprimorado trabalho de projeção, som e luz –  um excelente trabalho a cargo da Ugo Som e Luz.

 Licína Ferreira do Rei dos Leitões 

Este ano coube aos Restaurantes Fora de Portas abrir o palco, com o prémio “Restaurante Minho” a ser recebido pela surpreendida Licínia Ferreira do afamado Rei dos Leitões. Já em Restaurante “Trás-os-Montes” o vencedor foi o clássico Solar Bragançano, com o sr. Desidério Rodrigues a protagonizar um dos mais peculiares discursos da tarde. Para finalizar os prémios “regionais”, subiu ao palco Renato Cunha, que pelo 2ºano consecutivo venceu o prémio, agora com o título “Restaurante Minho”.

 O emotivo Desidério Rodrigues do Solar Brangaçano Renato Cunha com mais um prémio para o seu Ferrugem 

 As bloggers Gail (Gail at Large) e Rita Branco (O Porto Encanta)

 António Coelho, num dos mais importantes momentos da noite

Aproveitando a pausa entre os prémios, decidimos apresentar mais uma novidade e surpreender todos os convidados com um novo prémio. O prémio “Mérito e Excelência” que visa reconhecer o trabalho de uma vida em prol da gastronomia da região, tendo neste primeiro ano o prémio sido atribuído ao emblemático Sr. António Coelho que com mais de 50 anos de carreira tem tornado a sua Adega S. Nicolau num dos grandes porta estandartes da gastronomia da cidade.

Sr. Coelho que mais tarde voltaria a subir ao palco para receber,  pelo 2º ano, o prémio de “Restaurante Tradicional”.

 Mais uma vez em palco, desta feita para o prémio de Restaurante Tradicional

 Ricardo Rodrigues e Liliana Marisa que partilham com o chef Nuno Castro o prémio de Restaurante Petiscos

Seguiu-se o prémio de “Restaurante Petiscos” que este ano viajou até Leça da Palmeira, para a irreverente Esquina do Avesso.

Ao jovem e bem sucedido Puro 4050, na agitada Rua das Flores, calhou o título de “Restaurante Trendy”, recebido em palco pelo talentoso chef Luís Américo.

 Luís Américo  com o prémio do seu Puro 4050


João Vitorino do Ichiban com o prémio “Restaurante Especializado”

A João Vitorino, sushimen do japonês Ichiban, coube a responsabilidade de receber mais uma vez o prémio de  “Restaurante Especializado”. Um prémio que pretende eleger restaurantes que se especializam num determinado produto ou tipo de cozinha.

Chef Ricardo Costa (The Yeatman)

 Pedro Braga que recentemente abriu o seu “Mito”

Como “Serviço de Vinhos” foi eleito mais uma vez o The Yeatman, com a equipa de vinhos liderada por Beatriz Machado, a destacar a importância do serviço de vinhos para o restaurante do hotel.

 A equipa de Vinhos do The Yeatman

Na categoria que premeia o “Serviço de Sala”, a escolha recaiu uma vez mais sobre O Paparico, o restaurante que  Sérgio Cambas celebrizou muito por culpa dessa mesma hospitalidade. O empresário voltou ainda a pisar o palco para celebrar o prémio de “Empresário do Ano”, prémio esse que com muita emoção partilhou com o seu pai.

 Sérgio Cambas e o seu Chef de sala, com o prémio “Serviço de Sala”

 Aqui com o seu pai com quem partilhou o título de Empresário do Ano

O jovem Euskalduna, e o seu líder  Vasco Coelho Santos, tornaram-se os grandes vencedores da noite, com 3 prémios, respetivamente  “Restaurante de Autor”, “Restaurante Revelação By Quinta do Ataíde” e claro ” Chef a Seguir by San Pellegrino”, uma prova de que o Porto também está aberto a projectos inovadores e diferenciados.

 Euskalduna

 Vasco Coelho Santos – Chef a Seguir

 A Carismática equipa do Tapabento

 Elisabete Fernandes, Ricardo Costa e Beatriz Machado, com os 3 prémios conquistados nesta edição 

Ao The Yeatman e ao seu chef, Ricardo Costa, voltou a sorrir a noite, rematando um ano em cheio depois da conquista da 2ª estrela Michelin e do prémio de “Chef Revelação” para a Relais & Chateaux, com os prémios de “Chef do Ano by San Pellegrino” e o tão aguardado “Restaurante do Ano”.

 Flavors & Senses e Óptica do Porto


André Ribeirinho (Adegga) e Tânia Oliveira

 

As fotografias da praxe com os convidados 

Prémios e vencedores apresentados, foi tempo dos convidados se soltarem e confraternizarem enquanto iam regando o espírito com os vinhos da Symington e enquanto passavam também ao capítulo doceiro com os nossos já clássicos e deliciosos Pudins Abade Priscos da Doçaria da Cruz de Pedra em Braga.

A companhia perfeita para um Porto Tawny 10 anos da Cockburn’s.

Impossível resistir ao Abade Priscos da Doçaria da Cruz de Pedra

Aos pudins juntaram-se este ano os saborosos, refrescantes e delicados gelados da Artiframi – gelados artesanais. Um pecado (provar apenas um, entre os cerca de 10 sabores apresentados no evento)!!!

 A atarefada preparação dos gelados da Artiframi

E foi assim, num incrível clima de confraternização e amizade que acabamos a noite a celebrar não só os vencedores como toda a gastronomia do Porto e do Norte, do espaço mais tradicional aos afamados restaurantes Michelin. Sem esquecer as figuras históricas da nossa gastronomia que tanto merecem o nosso reconhecimento.

Não posso finalizar o artigo sobre este inesquecível final de tarde, tão memorável e  tão bem passado sem referir o apoio incondicional do Tiago Lessa por todas as magníficas fotos e vídeos , do Pedro Lopes, da Marta e de todos os nossos amigos sempre dispostos a ajudar no que fosse preciso.

A empresas como a Ugo Luz E Som, a Químico Digital e a Óptica do Porto que não estando minimamente ligadas ao sector, e sem terem propriamente algo a ganhar com isto, não deixam de querer associar-se ao que de melhor a nossa região tem para oferecer, empresas e pessoas dispostas a ajudar sem pedir ou exigir nada em troca, só assim  fizemos o impossível de criar um evento deste género, que vive sem grandes patrocínios ou fundos.

Que surgam mais novidades e até 2018!

Mais Informações:
Cockburn’s | San PellegrinoÓptica do Porto | Ugo Luz e Som | Portfolio | Riedel| Altano | Quinta do Ataíde | Lucha Libre | Shiko – Tasca Japonesa | Bísaro | Doçaria Cruz de PedraArtiframi Qual House | We Came From Space |Químico Digital

Fotos: TIAGO LESSA

This entry was posted in Eventos and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Skomentuj

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*